PRIMEIRO TEMPO
O Cruzeiro iniciou a partida com muita posse de bola, mas não conseguiu assustar o Uberlândia nos primeiros minutos. O time trocava muitos passes, girava a bola, porém não era incisivo. Aos 28, Arrascaeta teve a primeira chance de abrir o marcador para a equipe celeste e quase fez um gaolaço. A partir desse lance, os comandados de Mano Menezes foram mais agudos no ataque e conseguiram fazer dois gols. Primeiro, em jogada de Robinho, que chutou dentro da área, e Rafael Estevam mandou para a própria meta; depois, Thiago Neves, em bela cobrança de falta, ampliou.

SEGUNDO TEMPO
Nem mesmo o cansaço de início de temporada parou o ímpeto do ataque do Cruzeiro. Na etapa final, o time buscou o ataque a todo momento. Em um certo período, porém, quando a Raposa diminuiu o ritmo, o Uberlândia até chegou a assustar o goleiro Fábio, mas sem êxito. Os jogadores da equipe de Mano Menezes, também ansiosos pelo gol de Fred, procuravam o camisa 9 em todos os lances. Entretanto, não foi nesta partida em que o atacante deixou o dele. Ele até tentou: de voleio, de cabeça, bola na trave… mas, não era o dia, mais uma vez. Por outro lado, Rafinha, que entrou no decorrer do segundo tempo, no lugar de Arrascaeta, incendiou o jogo, deu velocidade às jogadas, e balançou as redes duas vezes, fechando o placar em 4 a 0.