O Ministério Público e a Polícia Militar de Minas Gerais deflagraram, na manhã de hoje, a Operação Intocáveis, cujo objetivo era o cumprimento de 17 mandados de prisão e de busca e apreensão contra integrantes de duas organizações criminosas com atuação no tráfico de drogas, homicídios, porte de arma de fogo, dentre outros crimes praticados em Valadares e região.

As investigações tiveram início a partir de levantamentos realizados pela Polícia Militar que identificaram diversos alvos com atuação destacada no tráfico de drogas na cidade. A partir dessas informações, o Ministério Público instaurou um Procedimento de Investigação Criminal que resultou na operação deflagrada hoje.

Durante as investigações, que duraram cerca de um ano e meio, foram apreendidos cerca de 200 kg de droga, entre maconha, crack e cocaína, com a prisão em flagrante de cinco envolvidos. Também ficou constatado que alguns dos alvos, que já estavam presos, cometiam diversos crimes usando celulares dentro do sistema prisional da cidade, mesmo sendo essa prática proibida.

O nome da operação leva em conta que os líderes da principal organização criminosa investigada já são conhecidos na região há mais de 15 anos, e até então eles conseguiam escapar da atuação dos órgãos de prevenção e repressão à criminalidade.

Foram cumpridos 13 mandados de prisão, sendo 9 de pessoas que estavam em liberdade e 4 de indivíduos que já estavam presos e operavam o tráfico de dentro da cadeia.Os mandados de busca e apreensão resultaram na apreensão de uma pistola com dois carregadores municiados com 23 cartuchos, um radiocomunicador que operava a frequência da PM, 3 porções de maconha, 4 pedras de crack, R$ 675 e 10 dólares neozelandeses. O sucesso da operação, que envolveu o Ministério Público e a Polícia Militar e resultou na prisão desses criminosos, só foi possível devido à participação da comunidade, através de denúncias feitas pelo 190 e o 181.