A Polícia Civil de Guanhães investiga um feminicídio registrado na zona rural de Dores de Guanhães, o qual teve como vítima Ana Maria de Oliveira, de 37 anos, no último sábado (9). O crime aconteceu no povoado de Bocaina, por volta das 11h30. Ana Maria, conhecida como Teteia, foi encontrada nos fundos da casa de seu ex-marido, supostamente seu algoz, próximo a uma plantação de bananas, por um amigo da família. Este informou às autoridades que estava chegando à casa de E.G.S., de 31 anos, quando se deparou com o ex-cônjuge da vítima. Ao questioná-lo sobre Teteia, ele lhe disse que ela estaria morta. Ainda segundo a testemunha, o suspeito deixou o local em uma motocicleta preta, tomando a direção da cidade Dores de Guanhães.

Diligências preliminares apuraram que o irmão do suspeito, seu vizinho, teria retirado do local do crime uma criança, neta de Ana Maria, a qual estaria passando o fim de semana com a avó, na casa do investigado. O irmão do suspeito afirmou que retirou a criança do local desconhecendo a intenção de E. de matar sua ex-esposa e que apenas atendeu ao pedido do irmão, que estava muito nervoso e brigando muito com a vítima.

Segundo a delegada Fernanda Dourado, que está à frente das investigações para elucidar o crime, testemunhas afirmam que o casal estava separado havia cerca de um mês, que a vítima morava na cidade de Naque e teria chegado a Dores de Guanhães na última quinta-feira (7), hospedando-se na casa do ex-cônjuge.

A perícia criminal esteve no local do crime e verificou duas perfurações no tórax da vítima, causadas por algum material pontiagudo, possivelmente uma faca, descartando o uso de arma de fogo. A moto utilizada pelo suspeito foi localizada nos fundos da residência de sua irmã, contudo, foi informado que o paradeiro dele era incerto e desconhecido.

A motocicleta foi apreendida, bem como o celular do suspeito, encontrado na casa dele. A Polícia Civil abriu inquérito para a apuração dos fatos, e as investigações seguem a cargo da delegacia de Guanhães, sob a responsabilidade da delegada Fernanda Dourado. A Polícia Civil solicita a quem tiver informações que possam ajudar nas investigações que entre em contato com o “Disk Denúncia 181” ou com a Delegacia Regional de Guanhães, pelo telefone (33) 3421-3874. A denúncia é anônima e o sigilo da informação é totalmente preservado.