A Polícia Militar prendeu uma quadrilha de arrombadores de caixas eletrônicos no distrito de Santo Antônio do Pontal. Foi na madrugada do dia 13, quando recebeu uma denúncia anônima relatando que uma quadrilha com quatro indivíduos armados tentaria explodir o caixa eletrônico de uma cidade da região.

Assim sem saber com exatidão qual seria a cidade, tampouco o estabelecimento bancário alvo dos bandidos, foi desencadeada uma operação preventiva envolvendo diversas equipes, que se posicionaram em pontos estratégicos das rodovias e procederam a abordagens de veículos suspeitos.

Em determinado momento, no distrito de Santo Antônio do Pontal, os militares avistaram um veículo com cinco ocupantes (W.S.C., de 25 anos; L.M.O., de 22; F.S.S., de 20; R.S.L., de 25; e R.S., de 37 anos), os quais demonstraram nervosismo e inquietação com a aproximação das guarnições policiais.

Durante a abordagem policial, foi localizada na cintura de W.S.C. uma pistola semiautomática municiada com 10 cartuchos. No porta-malas do veículo foi encontrada uma bolsa preta contendo em seu interior uma escopeta de calibre 12, três bananas de dinamite em condições de uso, 12 cartuchos de calibre 12, 24 cartuchos de calibre 9mm, 4 balaclavas (toucas ninja), 1 máscara, 2 lanternas, 6 pares de luvas, dezenas de miguelitos (material formado por pregos entrelaçados e usado para furar pneus de viaturas durante perseguição) acondicionados em vasilhames plásticos, além de 2 cavadeiras, 1 pé de cabra e 1 barra de ferro.

F.S.S. relatou aos policiais militares que o bando iria explodir o caixa eletrônico de um banco na cidade de Divinolândia de Minas. Disse ainda que possuía em sua casa certa quantidade de maconha. Uma equipe policial se deslocou até a residência e localizou, enterrado em um canteiro de areia nos fundos do quintal, cerca de 320 gramas de maconha. Ainda no quintal foi localizada 1 balança de precisão. No interior do imóvel foram apreendidos R$ 329 e um celular.

Diante do exposto, foi feito o acionamento do esquadrão antibomba do Bope para recolher e efetuar a detonação segura dos artefatos explosivos localizados no interior do veículo, sendo este removido depois ao pátio credenciado pelo Detran. Os autores foram presos em flagrante delito e conduzidos à delegacia com o restante do material apreendido.