Foi preso na manhã de ontem, em Mantena, José Nilson Gobbi Filho, mais conhecido como Nilsinho, de 39 anos, suspeito de matar Keyla Cristina de Oliveira Emiliano, de 34, na última quinta-feira (3).Ele se apresentou espontaneamente na Delegacia de Polícia Civil acompanhado de seu advogado, ocasião em que tomou ciência da existência de um mandado de prisão preventiva já expedido contra si.

O crime ocorreu na noite de 3 de maio, por volta das 22h30, no bairro Santos Prates I, nas imediações de uma pizzaria. Keyla havia acabado de deixar o estabelecimento, onde comemorava o aniversário de sua mãe, e no momento em que entrava em seu veículo teria sido surpreendida pelo suspeito, com quem teve um relacionamento conjugal por aproximadamente 11 anos. Nilsinho teria sacado um revólver e desferido pelo menos quatro tiros contra ela. Após o crime o autor fugiu numa motocicleta, não sendo mais localizado no dia. A vítima chegou a ser socorrida com vida, mas morreu logo após dar entrada no hospital.

Tão logo a Polícia Civil tomou conhecimento do crime, foi determinado que o corpo da vítima fosse trazido para Valadares, para passar por uma perícia mais detalhada no Instituto Médico-Legal (IML), e também passou a ouvir testemunhas do crime. O delegado de Mantena, Iure da Mota, após as diligências preliminares, solicitou a decretação da prisão preventiva do suspeito, sendo a medida prontamente deferida no dia seguinte, sexta-feira (4), pelo Judiciário.

A Polícia Civil de Mantena realizou diligências com o suporte da Agência de Inteligência do Departamento de Polícia Civil de Valadares, a fim de cumprir o mandado de prisão. O suspeito foi encaminhado ao presídio regional de Mantena, onde permanecerá à disposição da Justiça.